deus Njord – "o Deus da Riqueza"

deus Njord

Na mitologia nórdicaNjord, o deus vanir dos Mares, dos ventos e da fertilidade, contraposto a dos Aesir, dos quais Odin era o líder. Njord era o Pai de Freya, a deusa do amor, e de Freyr, deus da fertilidade, e casado com Skade .
É o protetor dos pescadores e dos caçadores que, em sua honra, construiam pequenos altares nas falésias e nas florestas, onde depositavam parte do que conseguiam pescar ou caçar. Era visto como um deus pacífico.

A família dos Vanir

Njord casou com Skadi, deusa do Inverno e da caça. Skadi escolheu o seu marido observando os pés dos deuses, sem lhes ver a cara, e começou a procurar os pés mais limpos e bonitos, e escolheu os de Njord, porque seus pés sempre estão limpos por causa da água do mar. Njord e Skadi não tiveram um casamento feliz, e logo se separaram, pois Skadi como uma deusa das montanhas não conseguia viver nas costas oceanicas assim como Njord não conseguia viver nas montanhas, com a constante mudança foram criadas as estações do ano.

ELEMENTOS: água, e vento
ANIMAIS TOTÊMICOS: aquáticos: gaivota, baleia, golfinho, peixes.
CORES: azul, verde, cinza, índigo, violeta
METAIS: chumbo, ouro
PEDRAS: ágata esverdeada, água marinha, pérola, estrela-do-mar fossilizada (astéria).
PLANTAS: junco, musgo, algas, plânctons
SÍMBOLOS: barco, leme, vela (de barco), machado, tridente, anzol, rede, arado, a marca do pé descalço para atrair fertilidade), estrelas usadas na navegação (polar, arcturus, vega).
RITUAIS: para prosperidade, abundância, sucesso na agricultura ou piscicultura, proteção nas viagens marítimas, para a construção de barcos, para acalmar situações turbulentas.
PALAVRA-CHAVE: abundância
RUNAS: feoh, wunjo, eihwaz, mannaz, laguz, othala.

[Fonte: Wilkipédia e Mistérios Nórdicos/Mirella Faur]
RUNAS REGENTES: 

Feoh

Laguz

Mannaz

Wunjo

Eihwaz

Othala

Anúncios